Um amor como o dos filmes.

00:13

Olá moons! Hoje vão ler um outro tipo de trabalho que vai fazer parte de uma das muitas categorias que irão incorporar o blogue. Como já vos falei, este blogue não terá apenas artigos sobre moda e derivados, terá de tudo um pouco, pois ele fará parte de mim e eu irei deixar nele um bocadinho de mim, também.
Esta categoria será muito mais pessoal pois eu quero criar uma relação de amizade, mesmo que "virtual" com vocês. Irei pegar em diversos assuntos e falar sobre eles, comentá-los como se fosse uma conversa de café. Espero que gostem, pois eu irei sentir-me muito bem ao fazê-lo.


Hoje, ou ontem, depende da hora em que publiquei este post, pois atrasei-me um pouco porque não sabia como, nem o que escrever, em relação a este assunto.. Mas para ser mais precisa, dia 21 de Agosto de 2016, eu e o meu namorado Emanuel, ou carinhosamente, o Ima, fizemos 2 anos de namoro ou de relacionamento. Para alguns, 2 anos parece uma eternidade, para outros é ainda pouco tempo. Para mim, às vezes parece 1 século, outras vezes parece tão pouco para o que já conhecemos um do outro e para o que já vivemos juntos. É estranho, mas penso que toda a gente sente o mesmo depois de algum tempo.. Não vou estar aqui a escrever uma carta de amor, nem a fazer uma declaração, vou apenas escrever. Desabafar, contar o testemunho de alguém que só tem 19 anos e já tem uma relação sólida. Alguém que, com esta idade e andando na faculdade, deveria andar a "curtir" a vida, a ir para onde quer sem dar justificações ou dar o itinerário do seu caminho. Mas não, esta tola decidiu "acabar" com a sua adolescência aos (acabadinhos de fazer) 17 anos. Muita gente duvidou desta história, por diversas razões que nada interessam. Outros, queriam estar no meu lugar, pois já estão fartos de ser mal amados e da sua vida louca de adolescente. Se me perguntarem se alguma vez me arrependi e se tenho saudades de ser "livre", eu respondo que não, nunca me arrependi, nem irei arrepender, pois foi das melhores coisas que me aconteceu, naquele momento da minha vida. E se tenho saudades dessa liberdade? É claro que tenho! É claro que muitas vezes penso nisso e gostaria de voltar atrás em certos aspetos. Mas para quê? Para quê, se tu podes estar num relacionamento e ter liberdade na mesma? Para quê, se tu podes sair com os teus amigos na mesma e até com o teu namorado ou namorada a acompanhar? É claro que tens de ter outras responsabilidades e outros limites mas, se a relação for saudável, não te irás sentir presa/o. Agora se me disserem que ainda sou muito nova e que, provavelmente, não irá ser com ele que irei casar, comprar uma casa, um carro, ter filhos, etc, eu concordo. Sei bem que não conheço o futuro, ninguém conhece, tudo pode acontecer! Mas isso em qualquer idade, em qualquer momento e com qualquer pessoa. Se tenho assim uma relação tão perfeita quanto parece? É claro que não! Também tenho chatices, também tenho zangas, também tenho choros, também tenho cansaço, também me apetece mandá-lo "dar uma volta" às vezes. Mas, em contrapartida, tenho os sorrisos, os risos, os abraços, os amassos, os beijinhos, os momentos que apenas passo com ele, a ajuda que me dá, o apoio, as brincadeiras, as besteiras, etc. Se chega a ser cansativa a rotina, ou os ciúmes, ou essas tretas de casal? Muito! Mas, no fim de contas e com a confiança necessária, tudo vale a pena.
  Não há romances como os dos filmes, mas podemos tentar...


I HOPE YOU ENJOY IT! HAVE FUN IN MY ROOM!🌙

You Might Also Like

0 comentários

Obrigada pelo teu comentário! Para mim, é muito importante ler as vossas opiniões.🌙